Connect with us

Marrabenta

Liloca – XAVITO (Marrabenta) [LETRA]

Publicado

em

Liloca – XAVITO (Marrabenta) [LETRA/LYRICS]

I
Xavito matou pombo de vizinho
Com fisga de borracha vermelha
Depois assou e comeu sozinho
Agora está doente na cama;

As suas mãos ficaram enchadas
Parece le picaram com abelha
Barriga dele ficou garandee
Parece le encheram com bomba

“Coro” 2X
Tá doer mamã (Tá doer mamã)
Tá doer perna (Tá doer perna)
Tá doer mão (Tá doer mão)
Tá doer barriga (Tá doer barriga)…

II
Edjeeeeeeeeeee
Edjeeeeeeeeeee
Edjeeeeeeeeeee
Edjeeeeeeeeeee;

Imani anga dlaya xituvhane
Atlhela axi txela xinhalane
Adla ni marumbu ya koni
A patsa niku nampfwa titiu

III
Xavito matou pombo de vizinho
Com fisga de borracha vermelha
Depois assou e comeu sozinho
Agora está doente na cama;

As suas mãos ficaram enchadas
Parece le picaram com abelha
Barriga dele ficou garandeee
Parece le encheram com bomba

“Coro”
Tá doer mamã
Tá doer perna
Tá doer mão
Tá doer barriga

IV
Tira o pé do chão
Gira a camisa 3×
Sai do chão
Sai do chao
Sai do Chão
Façam barrulhooooooo

“Coro” 2×
Tá doer mamã
Tá doer perna
Tá doer mão
Tá doer barriga

 

Clique para comentar

Deixe seu cometário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Destaques